Argentina Top

Dicas para visitar as vinícolas de Mendoza

maio 13, 2019 Adriana Magalhães
Conte pros seus amigos
Share

Quando se fala em visitar as vinícolas de Mendoza, na Argentina, ou bodegas, na tradução para o espanhol, tem que ter maturidade (coisa que eu não tenho hahaha) .

Isso porque às vezes a pessoa  marca de fazer degustação em duas ou três bodegas, mas você tem que se lembrar que você vai beber às vezes 3 vinhos com reposição na primeira bodega. Na outra, logo em seguida, mais uns quatro vinhos com reposição. E aí depois tem um almoço que você também vai beber vinho, ou seja, tem que mesmo que ficar ligado, porque se você marcar várias bodegas com degustação no mesmo dia, acaba não conseguindo fazer um passeio legal porque no final do dia você vai estar literalmente bêbado kkkkk.

Casa El Vigil (El Enemigo) - Mendoza

 

A cidade de Mendoza

A cidade de Mendoza em si é bastante agradável. Eu acho que vale a pena ficar uns 2 a 3 dias na cidade de Mendoza antes de se hospedar em alguma vinícola. Daí dá pra aproveitar tudo: os parques e praças maravilhosos, os restaurantes incríveis onde você também pode beber os vinhos deliciosos de lá.

Regiões das vinícolas de Mendoza

Claro muita gente prefere ficar em Mendoza e ir para as vinícolas nos passeios tipo bate-e-volta. Você pega uma condução geralmente ônibus, ou vans de excursão, ou motorista particular, ou até mesmo carro alugado. Escolhe uma das regiões vinícolas de Mendoza: Lujan de Cuyo, Maipú ou Valle de Uco, e visita umas 3 bodegas por dia.

Vinícolas de Mendoza

Mas se você quiser realmente fazer imersão no típico clima vinícola da região, eu sugiro você ficar hospedado numa dessas cidades ou nas próprias vinícolas (várias são vinícolas e pousadas). Eu escolhi a região de Maipú, a cerca de 25km de Mendoza, e fiquei na deliciosa Posada Cavieres. A pousada já foi um charme e vale a pena um post exclusivo sobre ela.

Locomovendo-se entre as bodegas de Maipú

Ao ficar hospedado na região de Maipú, por exemplo, você pode optar por ir de uma bodega a outra de remise (ou táxis), pode contratar uma van, ir de ônibus de turismo, pegar ônibus público, pedalar ou alugar um carro (essa é a pior opção, afinal, se beber, não dirija).  Nós alugamos bicicletas na nossa vinícola no segundo dia, já que íamos visitar bodegas e olivícolas a no máximo 10km de distância.

Pedalando nas vinícolas de Mendoza

Não recomendo pedalar por lá. As estradas são lindas, porém muito estreitas, sem acostamento e muito menos ciclovia, os carros andam muito rápido e tem muitos caminhões. A minha intenção era andar de bike todos os dias, mas depois dessa experiência, desisti.

Pedalando nas vinícolas de Mendoza

Pedalando nas vinícolas de Mendoza

Pedalando nas vinícolas de Mendoza

Meu roteiro nas bodegas de Mendoza

Dia 1 

  • Vinícola Carinae
  • Olivícola Pasrai
  • Vinícola Família Cecchin
  • Almoço na Casa Vigil (El Enemigo)

Dia 2

  • BODEGA Tempus Alba (almoço)
  • Olivícola Laur

Dia 3

  • BODEGA Trivento
  • BODEGA Mevi
  • Casa Vigil (El Enemigo) – jantar

Você gosta do nosso blog? Então lembre-se de nós quando precisar reservar hotel ou alugar carro. Afinal de contas, um blog independente como o nosso não tem outra fonte de renda. Pra ser mais legal ainda, coloque os links nos seus favoritos. Compartilhe, divulgue!
Já deixa os links nos seus favoritos, pra facilitar!!! Não custa nada pra você é para o blog já é uma grande ajuda! Nós ficamos agradecidos!!!


Booking.com

banner-horizontal-ebook-7passos

Compre aqui o Guia de Bariloche e Villa la Angostura

Conte pros seus amigos
Share