Pedalando no deserto do Atacama
chile

Pedalando no Atacama

out 07, 2013 Adriana Magalhães
Conte pros seus amigos
Share

Pedalando no deserto do AtacamaDaí que não podíamos deixar de fazer um pedal no Atacama. Alugamos bikes super boas no centro de San Pedro (em todo lugar tem aluguel), no KM Zero, cada bike saiu a 3.500 pesos por 6 horas (algo em torno dos 18 reais).

Fomos num caminho tranquilo até a Pukara de Quitor. Uma vila construída pelos atacamenhos no século 12, no meio das pedras, que tinha objetivo de proteger a terra dos invasores. Por isso, um lugar tão alto, tão tão alto, com uma vista livre tão linda! Mas isso não bastou para impedir os espanhois de detonarem tudo em 1540. É um monumento nacional do Chile.

Subimos cerca de meia hora sob o sol do deserto para chegar no mirante com essa vista espetacular! Valeu demais!

Depois pedalamos até chegar à Quebrada do Diabo. Me lembrou muito aquele filme 127 horas, umas paisagens doidas, começamos a pedalar no meio de quebradas mesmo, no meio das montanhas, algumas vezes tínhamos que abaixar a cabeça para não bater no teto das “grutas”. Um passeio doido, seguido pelos cachorros, que adoram acompanhar as pessoas por qualquer lugar no Atacama.

O problema é que eu e Bruno não perguntamos onde daria a tal quebrada, e as únicas pessoas que estavam lá também, um casal chileno, tampouco sabiam quanto tempo ficava a saída, ou se ela existia. Resultado: depois de pedalar uns 2km dentro da quebrada (eu tava com meu Garmin), voltamos pelo mesmo caminho, sem nunca saber onde é que aquilo ia dar. Mas foi um passeio super interessante!Perdida na Quebrada do Diabo, Atacama

Pukara de Quítor, deserto do Atacama

 

Posts Relacionados

Vídeos Relacionados


Se for viajar, acesse o Booking pelo nosso banner. Não custa nada pra você é pra mim é uma grande ajuda!

Booking.com




Conte pros seus amigos
Share